Inicio / Colaboradores / Integración Brasilero-Venezolana / Assunto: caso de lesao no mento para a qual prescrevi imiquimod

Assunto: caso de lesao no mento para a qual prescrevi imiquimod

Prezados colegas, confesso que simplesmente estou sem entender o caso que vos exponho a seguir. Esta senhora de 60 anos, pele tipo I, natural de uma cidade do interior do Ceara', que tomou muito sol na vida, apresentou placa no mento, assintomatica, e procurou um bom cirurgiao plastico , ha
um ano e meio. O colega , certo de tratar-se de lesao  benigna, primeiro procedeu uma biopsia incisional, e ficou estupefato porque o resultado foi CBC solido, multifocal.

br1.jpg

br2.jpg

Observem a placa, acima.E' esta lesao de aproximadamente 2×3 cm, algo infiltrada, lembra ate uma casca de laranja,
nao apresenta areas exulceradas, nem mesmo telangiectasias dignas de nota, assintomatica.
O colega fez um alargamento na area do traco central na placa (edito a foto a seguir, para melhor ilustrar:) 

br3.JPG

Enviando ao mesmo servico de histopatologia, veio novamente CBC, multifocal, solido, com uma das margens comprometidas. Intrigado, fez uma ultima abordagem (a terceira), em nov. 2006, alargando mais ainda a area a retirar, aproveitando a mesma incisao (linha vermelha acima), e, pasmem, o resultado veio novamente CBC, mas agora apresentando margens laterais e profunda livres de malignidade. A paciente e' categorica em afirmar que a unica diferenca desde que a lesao apareceu inicialmente ha 3 anos (apesar de estar com diametro diminuido apos estas intervencoes), e' a cicatriz central, de outra forma continua do mesmo jeito . Como ja esta'  cansada de cirurgias, e apesar de eu nao ficar muito convencido de ser um baso clinicamente, propus o uso do imiquimod (antes de conhecer o resultado do ultimo histopatologico, que referiu as margens livre – este ultimo exame ela so trouxe depois de alguns dias depois da nossa  primeira consulta). Ela ja aplicou o imiquimod 3 x na primeira semana, retornou 4 dias apos a ultima aplicacao, sem nenhuma alteracao. Reiterei  o esquema defendido pelo Prof. Cyro Festa, de 1 x ao dia por 5 dias na semana, durante  6 semanas, ate irritar..Acho que ate serviria como prova terapeutica….
Seria um cbc esclerodermiforme? Se a placa e' basicamente a mesma desde o inicio, uniforme, por que na segunda intervencao apresentou margens parcialmente livres,e apos a ultima cirurgia, nenhuma margem comprometida? – e a lesao permanece  inalterada,  tal qual no inicio, segundo a paciente??
Voces estao de acordo com nossa conduta?? alguma observacao especial??
grato,
george 

Acerca de George B. Leal Jr

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies